Paola Berenstein Jacques (dir.), Margareth Da Silva Pereira (dir.), Alessia de Biase, Margareth Da Silva Pereira (dir.)

Cronologia do pensamento urbanistico

2010-

Reseau de recherche | Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Rio de Janeiro, LAA

Apresentação

A Cronologia do Pensamento Urbanístico é um site aberto de divulgação de pesquisas em andamento, criado em 2003 por duas equipes de pesquisa, uma na UFRJ e outra na UFBA. O site reúne dados de pesquisa gerados pelas equipes das duas universidades, sendo a equipe carioca responsável pelo indexação de dados entre 1800 e 1950 e a equipe baiana pelo recorte mais contemporâneo de 1950 à 2000. O site também aceita a colaboração de pesquisadores externos que desejem colaborar com o traballho coletivo, enviando o resultado de suas pesquisas sob a forma de dados cronologicos relativos a eventos, projetos, publicações ou qualquer outro dado considerado relevante para a área ; verbetes temáticos sobre movimentos, concursos de projetos ou biografias entre outros e, ainda, links relativos a outros sites de interesse. O trabalho de autenticação dos dados coletados e enviados aos coordenadores das equipes de pesquisa da UFRJ e da UFBA é feito por moderadores de ambas universidades, beneficiando ainda do parecer de um corpo de consultores, formado por pesquisadores de outras universidades do país.

Objetivos

A Cronologia do Pensamento Urbanístico é um instrumento de sistematização e divulgação de informações sobre o campo profissional e disciplinar. Seu objetivo geral é contribuir para uma melhor compreensão da circulação das idéias urbanísticas, tanto no âmbito nacional quanto internacional, favorecendo um maior conhecimento da circulação de novas idéias no Brasil e contribuindo, assim, para o fortalecimento de práticas disciplinares mais atentas à especifidades e culturas locais.

O site busca oferecer novos insumos para o desenvolvimento de pesquisas e visa, assim, contribuir diretamente para a formação, em diferentes níveis, dos profissionais da área e, indiretamente, para a consolidação do campo da arquitetura, urbanismo e paisagismo e com seu diálogo com disciplinas afins.

A ambição mais relevante da Cronologia do Pensamento Urbanístico não é, assim, desenvolver simplesmente uma linha do tempo propriamente dita mas, graças a ela, chamar a atenção, para a circulação sistêmica - e muitas vezes sincrônica - de dados entre determinados círculos urbanísticos, formando vastas redes de intercâmbio intelectual, acadêmico, científico e artístico que atuam de maneira complexa. Prioriza-se, deste modo a observação destas redes de intelectuais, artistas, técnicos e figuras públicas, de modo geral, deslocando com isso formas de compreensão da cultura urbanistica no país e no exterior que se considera apriorísticas, redutoras ou passíveis de serem revistas.

Ferramentas

O site da Cronologia do Pensamento Urbanístico é concebido como um portal onde cada dado inserido leva, através de páginas secundárias e links, a vários outros tipos de informações correlatas. Estas informações podem ser imagens, no caso de projetos ; resenhas, no caso de livros, ou até mesmo outros sites ou ainda textos cedidos por pesquisadores ou profissionais da área que contenham informações relevantes para o aprofundamento dos saberes e da crítica sobre o próprio saber urbanistico.

A disposição dos dados em uma linha do tempo permite, entre outros procedimentos, cotejar informações ; identificar as temáticas dominantes em um período ou outro ; visualizar a circulação de conceitos e dos próprios técnicos e artistas de uma região a outra ou no interior de um mesmo país. Através destas ferramentas é possível perceber o alcance da circulação de idéias, vocabulários, temas, planos e projetos e as próprias redes intelectuais de pensamento sobre a cidade e o território, que alimentam a dinâmica destes fluxos.

Posicionamento teórico

A Cronologia do Pensamento Urbanístico pretende mapear as redes complexas que construiram e constroem o pensamento urbanístico.

Do ponto de vista teórico-metodológico a Cronologia do Pensamento Urbanístico auxilia, o trabalho de revisão historiográfica do campo do urbanismo no Brasil, ao permitir questionar, de modo incisivo e preciso – pelos dados que divulga e permite cotejar - a pertinência e/ou adequação do uso de noções como transferência, modelo e/ou influência tributárias de uma visão linear, evolutiva, icônica e fechada de história que continua a balizar, por carência de cotejamentos finos e de instrumentos que evidenciem seus contra-sensos e limites, bom número de trabalhos da área.

Aller vers le site "Cronologia do Pensamento Urbanístico"